sábado, 30 de março de 2019

Ironia no mundo LGBT: Martina Navratilova é chamada de Transfóbica. Entenda a polêmica!

Esta semana, o técnico de Voley Bernardinho foi duramente criticado pelas colocações sobre a "jogadora" Tiffany. Além dele, Ana Paula do Voley também se manifestou sobre o assunto em suas redes sociais e acabou trocando farpas com a própria Tiffany. Mas eles não foram as únicas celebridades do mundo dos esportes a serem alvo da impiedosa metralhadora da militância LGBT.
Martina Navratilova: Atacada pela comunidade LGBT
por declarações sobre a atuação de atletas
trans em campeonatos femininos

Declarações recentes da lenda do tênis Martina Navratilova quanto a "homens biológicos" que competem contra mulheres em eventos esportivos geraram uma reação furiosa por parte de ativistas que acusam a famosa tenista, vencedora de 59 Grand Slams e há muito tempo porta-voz dos direitos LGBT, de tentar “desumanizar os transexuais”.  Uma grande ironia, se levarmos em conta a trajetória de vida de Martina. Ela foi uma das primeiras pessoas a darem apoio, no circuito profissional do tênis, à Renée Richards, uma das primeiras transsexuais a competir em torneios internacionais de tênis.  Richards, que nasceu Richard Raskind, era oftalmologista e um bom tenista amador. Passou por uma cirurgia de mudança de sexo, ganhou um processo em 1977 contra a USTA (Associação dos Tenistas Norte-americanos) e, já com mais de quarenta anos, disputou campeonatos internacionais femininos, chegando a ser a 20ª do ranking. Em seu primeiro U.S. Open, aos 43 anos, Richards perdeu a final feminina de duplas para a equipe de Martina Navratilova, então com 21 anos. As duas ficaram amigas e Navratilova contratou Richards como técnica depois que ela se aposentou do circuito.

Mas nada disso foi levado em consideração. Em uma atitude visivelmente retaliadora, Martina foi expulsa do conselho da Athlete Ally, grupo que defende os interesses LGBT nos esportes, e tem enfrentado críticas duras por ter expressado a opinião de que obrigar atletas mulheres a competir contra homens biológicos é “uma loucura” e “uma trapaça”, por causa das diferenças físicas em força, musculatura e densidade óssea entre homens e mulheres.

A questão de como uma pessoa chega a uma situação de não-conformidade com seu gênero é motivo de debate, mas fazer a transição pública de um gênero para outro é, sem dúvida, uma escolha. Ninguém está dizendo que muitas pessoas se submetem a cirurgias ou tratamentos hormonais a fim de competir contra o sexo oposto, mas não há dúvidas de que algumas vantagens da anatomia masculina permanecem em mulheres transgênero – algo que Navratilova aprendeu depois de se comprometer publicamente a “estudar melhor” o assunto.

"Prometi não me manifestar quanto a isso até ter pesquisado o bastante. Bom, fiz isso e, se alguma coisa mudou, é que agora minhas opiniões ganharam mais força”, escreveu ela no Sunday Times, reiterando que é um absurdo que “centenas de atletas que trocaram de gênero por autodeclaração ou tratamento hormonal limitado tenham alcançado glórias como mulheres, glórias essas que vão muito além das capacidades deles enquanto homens”.

O problema quando se fala em mulheres trans competindo em esportes femininos não é intolerância, é antes de mais nada, uma questão de justiça. É fato que as competições atléticas acontecem entre semelhantes, divididos por peso, idade e experiência. Os esportes infantis são organizados por faixas etárias, porque se sabe que crianças de idades diferentes têm habilidades diferentes. Vale ressaltar que muitos esportes infantis são mistos pois, as diferenças físicas entre as crianças de gêneros diferentes de certa idade são desprezíveis quanto ao seu desempenho no esporte. Não há motivo para separar times infantis de futebol por sexo, uma vez que meninas e meninos, aos oito anos de idade, são totalmente capazes de competirem em iguais condições, afinal ainda não passaram pelas transformações hormonais e físicas que demarcam nitidamente as características femininas e masculinas do ser humano.

Exatamente por isso, tudo muda de figura quando falamos de adultos. As diferenças são gritantes. Um atleta homem que já tenha passado pela puberdade terá uma vantagem física básica sobre as mulheres, por mais hormônios femininos que ele tenha tomado. Esse problema é evidenciado pelo fato de que não há controvérsia quanto a homens trans competindo em esportes masculinos, e houve esforços positivos no sentido de permitir que mulheres participem desses esportes. O ponto crucial nesse debate é o fato de mulheres trans estarem competindo em campeonatos femininos.
Renée Richards, pioneira dos atletas trans se
declarou contra a participação de transsexuais em
competições femininas

Até a própria Renée Richards, pioneira dos atletas trans, recuou de sua crença na validade da causa. “Acho que transexuais têm todo o direito de jogar, mas talvez não profissionalmente, porque não é uma disputa justa”, diz ela agora. “Sei que, se tivesse passado por uma cirurgia aos 22 anos e aos 24 tivesse entrado para o circuito, nenhuma mulher conseguiria me vencer. E por isso mudei de opinião”."


Ninguém está dizendo que muitas pessoas se submetem a cirurgias ou tratamentos hormonais a fim de competir contra o sexo oposto, mas não há dúvidas de que algumas vantagens da anatomia masculina permanecem em mulheres transgênero – algo que Navratilova aprendeu depois de se comprometer publicamente a “estudar melhor” o assunto."

"“Prometi não me manifestar quanto a isso até ter pesquisado o bastante. Bom, fiz isso e, se alguma coisa mudou, é que agora minhas opiniões ganharam mais força”, escreveu ela no Sunday Times, reiterando que é um absurdo que “centenas de atletas que trocaram de gênero por autodeclaração ou tratamento hormonal limitado tem alcançado glórias como mulheres, glórias essas que vão muito além das capacidades deles enquanto homens”.

Esse problema é evidenciado pelo fato de que não há controvérsia quanto a homens trans competindo em esportes masculinos, e houve esforços positivos no sentido de permitir que mulheres participem desses esportes.
Nancy Lieberman, ex-namorada de Martina
Navratilova,  jogou num time masculino
de basquete nos anos 80

Ann Meyers recebeu 50 mil dólares para tentar entrar para o time de basquete Indiana Pacers em 1980, como personagem de uma campanha publicitária; Manon Rhéaume tentou se tornar goleira do time de hóquei Tampa Bay Lightning em 1992 e disputou 24 jogos profissionais numa liga menor de hóquei. E a ex-namorada de Navratilova, Nancy Lieberman, jogou num time de basquete profissional masculino, o Springfield Fame, em 1986.

Mas permitir que homens biológicos disputem prêmios em dinheiro ou troféus contra mulheres é algo que distorce a competição em favor dos homens; é algo, no mínimo, antidesportivo, para não dizer trapaça.

Ao atacar uma lenda do esporte mundial como Martina Navratilova, assumida publicamente como lésbica e ativista na luta pelos direitos LGBT, o movimento só mostra que promove apenas o ativismo impositivo, fechado a criticas construtivas, tendo como objetivo a imposição da sua agenda. 
LEIA MAIS

sexta-feira, 29 de março de 2019

STF decide que sacrifício de animais em cultos religiosos é constitucional

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou ontem (28 de março de 2019) a constitucionalidade do sacrifício de animais na realização de cultos de religiões de matrizes africanas. No julgamento, que começou no ano passado, os ministros entenderam que a crueldade contra os animais não faz parte do ritual de culto das religiões de origem africana. Além disso, a Constituição garante a liberdade de culto religioso a todos os cidadãos.

A questão foi definida por meio de um recurso do Ministério Público do Rio Grande do Sul contra uma decisão do judiciário local que definiu que o sacrifício dos animais não viola do Código Estadual de Proteção aos animais. A norma local definiu que os rituais de sacrifício nas religiões africanas não são inconstitucionais, “desde que sem excessos ou crueldade”. 
Votaram sobre a questão os ministros Marco Aurélio, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Rosa Weber, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Luiz Fux, Cármen Lúcia e o presidente, Dias Toffoli.

Durante o julgamento, Barroso entendeu que a lei local deu proteção especial às religiões de matriz africana em razão do histórico de discriminação. “A liberdade religiosa é um direito fundamental das pessoas, é um direito que está associado às escolhas mais essenciais e mais íntimas que uma pessoa pode fazer na vida”, disse.

Fux também destacou que todas as religiões devem ter suas liturgias respeitadas e citou casos de incêndios provocados contra locais de culto de religiões africanas em todo o país. “É o momento próprio para que o Direito diga em favor das religiões de matriz africana que não há nenhuma ilegalidade no culto de professam e nas liturgias que praticam”, afirmou.

Como vimos, pouco se debateu em relação aos direitos dos animais, tendo os ministros se atido apenas à questão da discriminação religiosa. 
Será que apenas o sacrifício de animais é o fator gerador dessa discriminação? 
Será que ao dar salvo conduto para a matança de animais em ritos religiosos, os ministros estarão pondo um ponto final na discriminação religiosa?
Necessário se faz esclarecermos que não somente as religiões de matrizes africanas promovem rituais com matança de animais. Tais ritos estão presentes também em cerimônias judaicas e muçulmanas, tendo gerado debates semelhantes ao do Brasil, em vários países europeus.

Voltemos à análise central da conclusão a que chegaram os ministros do supremo: "os rituais de sacrifício nas religiões africanas não são inconstitucionais, desde que sem excessos ou crueldade."
O ponto crucial disso tudo é: o que são excessos de crueldade? 
Como mensurar a dor de um animal degolado, estrangulado ou esfaqueado?
Quem fiscalizaria e que parâmetros seriam utilizados para julgar se o animal estava sendo abatido em um rito "sem excessos de crueldade"?
Constituição à parte, o que se questiona aqui é mais do que um mero ponto de interpretação da lei ou a garantia de cumprimento de dispositivos asseguradores da independência religiosa. O que se questiona é a necessidade humana de sobrepor seu domínio sobre outra vida, sobre outra espécie, sem que isso seja indispensável a sua própria sobrevivência.
Um estudo da Universidade de Wageningen (leste da Holanda) concluiu que o sacrifício em rituais religiosos causa mais dor do que os métodos tradicionais de abate para consumo de carne animal pois, tais métodos deixam o animal inconsciente antes de matá-lo. Essa pesquisa acadêmica foi de grande importância para que vários países europeus, entre eles Holanda, Bélgica, Suécia, Noruega, Áustria, Estônia e Suíça, proibissem o sacrifício de animais em rituais religiosos. Já outros países, como a Espanha, legitimaram os sacrifícios ritualísticos, desde que tais atos cumpram o preceito de atordoar o animal antes de sua morte.


O Fórum Nacional de Proteção de Defesa Animal sustentou que nenhum dogma pode se legitimar pela crueldade. O primeiro passo para degradação de uma sociedade é sempre a dessensibilização da humanidade em relação aos animais e às crianças. Ainda que uma religião cometa sacrifícios em nome da fé, isso não justifica o fato do emprego da crueldade contra os animais. Esperamos que o Fórum Nacional de Proteção de Defesa Animal continue seu trabalho de resistência e persistência na luta contra os maus tratos e atrocidades contra animais.
LEIA MAIS

quarta-feira, 27 de março de 2019

Os seis conscientes

Saibam quem foram os seis deputados que votaram contra a a PEC 02/2015 - A PEC das Emendas de Bancada



Joice Hasselmann (PSL-SP) - Pedro Cunha Lima (PSDB-PB) - Paulo Ganime (Novo-RJ)
Bia Kicis (PSL-DF) - Luiz Philippe de O. e Bragança (PSL-SP) - Tiago Mitraud (Novo-MG)

Em meio a toda a balburdia nos bastidores do planalto, os deputados eleitos em 2018 e empossados a pouco mais de dois meses, aproveitaram o momento para votar uma PEC, um tanto quanto duvidosa, isso para dizer o mínimo.

Aprovada ontem, em uma votação relâmpago a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 2/2015 retira do governo poder sobre o Orçamento. 
Não, você não leu errado. 
E mais: Ela obriga a gestão federal a executar as emendas de investimentos feitas pelas bancadas estaduais com recursos da União. 

Por engessar o Orçamento e retirar poder de decisão sobre a alocação de verbas, a aprovação da proposta foi considerada uma derrota não apenas para o governo, mas para todo o povo brasileiro. Agora, os políticos de carreira vão poder jogar com as verbas federais, usando como bem desejarem os recursos do povo, facilitando assim as manobras políticas que tornam possíveis a manutenção dos currais eleitorais. Um retrocesso incrível para a democracia.

No 1º turno, 448 deputados votaram a favor da medida. No 2º turno, foram 453 congressistas. A única a se abster foi a deputada Bruna Furlan (PSDB-SP).

Só 6 (seis) deputados votaram contra a medida no 2º turno:

Joice Hasselmann (PSL-SP)
Bia Kicis (PSL-DF)
Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP)
Paulo Ganime (Novo-RJ)
Tiago Mitraud (Novo-MG)
Pedro Cunha Lima (PSDB-PB)

A esses legisladores, nosso total respeito, estima e consideração. 
Os únicos seis conscientes da arapuca que seus colegas de mandato armaram para o povo brasileiro.
LEIA MAIS

domingo, 24 de março de 2019

Policial que matou assaltante é condecorada na Assembleia Legislativa de Goiás

Policial Militar Katiusce Ferreira Rezende:
competência e habilidade na abordagem policial
A Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) condecorou, na manhã do dia 22 de março a soldado da Polícia Militar (PM) de Goiás Katiusce Ferreira Rezende. Ela recebeu a Medalha de Honra ao Mérito Pedro Ludovico durante uma sessão especial que parabenizou a policial por ter se defendido com sucesso de uma tentativa de assalto.
Katiusce estava saindo de uma academia no Setor Água Branca, região Leste da capital, no dia 7 de março. Ela então foi abordada por Samuel Costa dos Santos, de 21 anos. Ele estava armado com um revólver calibre .38 e tentou roubar o carro da policial. Ela reagiu ao assalto e alvejou Samuel, que não resistiu aos ferimentos e morreu.
O deputado Coronel Adailton (PP) presidiu a sessão especial e aproveitou a oportunidade para parabenizar as mulheres da corporação. “Quero estender essa homenagem a todas as mulheres da PM de Goiás”, disse o parlamentar.
Policiais homenageiam a colega Katiusce
De acordo com o Cel. Adailton, Samuel tinha dez passagens criminais e ainda era monitorado por tornozeleira eletrônica. Ele afirmou ainda que a policial usou bem o conhecimento técnico e o treinamento da academia de polícia para se defender.
“Se não fosse a reação instantânea e instintiva da nossa irmã de farda Katiusce, talvez não tivéssemos a satisfação de vê-la íntegra aqui entre nós para receber nosso reconhecimento e aplauso”, complementou o deputado.
Em sua fala, Katiusce agradeceu a homenagem e exaltou o papel das mulheres na PM. “Estou representando todas as policiais femininas do Estado de Goiás. Represento em especial o trabalho de todos da Polícia Militar”, concluiu.


Com informações do portal da Assembleia Legislativa de Goiás.
LEIA MAIS

Maia exclui pacote anticrime da agenda na Câmara

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), passou a ideia de que o pacote anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro, está fora da agenda e não deve entrar em discussão na Câmara. 
Ministro Sérgio Moro entrega pacote anticrime ao
Presidente da Câmara Rodrigo Maia

Neste sábado, 23 de março, após a prisão de Michel Temer e Moreia Franco e em meio aos conflitos com o presidente Jair Bolsonaro, Maia afirmou: "A minha agenda é a reforma da Previdência", disse após almoço com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

O pacote anticrime foi enviado por Moro para ser apreciado pelos deputados federais em fevereiro, antes do projeto de reforma da Previdência. O pacote consiste numa série de novas regulamentações de suma importância para o avanço do combate ao crime em nosso país. Endurecimento de penas e novos mecanismo de investigação são alguns dos tópicos que o pacote anticrime abrange.  No entanto, Maia não trata o tema com prioridade.

"Depois da Previdência, a nossa agenda é a reforma tributária e a repactuação do Estado brasileiro. É isso que queremos fazer. De que forma o governo vai ou não participar não é um problema meu, é um problema do Executivo", declarou o presidente da Câmara. "Esse é o grande objetivo de todos no Brasil, organizar as contas do Estado brasileiro." - frisa Rodrigo Maia.

Devemos esclarecer ao leitor que Maia é o presidente da Casa logo, é o responsável por decidir o que vai ser pautado e votado pelos deputados federais. Assim sendo, a sua recusa em pautar a votação e debate sobre o pacote anticrime do Ministro Sérgio Moro pode ser vista até como uma forma de retaliação à Operação Lava-Jato. 
LEIA MAIS

Com 8 tuítadas, Janaína Paschoal dá xeque-mate em Rodrigo Maia

Janaína Paschoal: Coerência nas redes
sociais em defesa dos interesses do Brasil
Em tempos onde as redes sociais são palcos de batalhas ideológicas, tudo que acontece nos bastidores do governo acaba se tornando post.
Essa semana, os holofotes recaíram sobre o presidente da Câmara de deputados, Rodrigo Maia.
Injuriado coma prisão do seu sogro, Moreira Franco - ex-ministro do governo de Michel Temer, Maia resolveu mirar sua artilharia em direção do Ministro Sérgio Moro, da Lava-jato e do presidente Jair Bolsonaro.
Mas as linhas de defesa do governo são acirradas e quem saiu para o combate foi a deputada estadual mais votada do Brasil, Janaína Paschoal.
Em apenas 8 tuítadas, a advogada, professora universitária e deputada, colocou o presidente da Câmara em seu devido lugar.
Publicamos aqui a cronologia de tão brilhante argumentação da Dep. Janaína Paschoal.
Confira!

"Não me agrada ler mensagens ofensivas ou agressivas a quem quer que seja. Reconheço o direito de todo cidadão criticar o governo, sendo evidente que autoridades também podem criticar o governo e a forma de o Presidente governar"

"Mas intriga que um político com a experiência do Presidente da Câmara esteja tão incomodado com tweets. A não ser que haja mensagens que o público desconheça."

"O Presidente da Câmara externou a opinião de que o governo é um deserto de ideias. Disse também que Paulo Guedes é uma ilha de governo nesse deserto. Ao mesmo tempo, ele segue firme em reconhecer a importância da reforma da presidência"

"Ora, basta dar as mãos a essa ilha e fazer a Reforma! Um verdadeiro líder não se intimida com mensagens descabidas. Não é possível que o presidente da Câmara deixe de trabalhar pela principal Reforma para o país, em razão de alguns tweets. Eu não acredito!"

"Se o Presidente Rodrigo Maia reconhece a importância da Reforma, pedimos que a abrace e implemente. ele foi capaz de uma grande articulação para se reeleger. Se quiser, usa essa mesma capacidade para aprovar a Reforma rapidamente."

"Não há porque temer ficar sem os bônus do trabalho. O plano Real, até hoje, é atribuído a FHC e não ao Presidente Itamar."

"Não creio que Guedes queira ser presidente (aposto que não quer), Maia poderia ocupar o tal deserto que diz haver e mostrar ao país que tem liderança. Salvo melhor juízo, está perdendo uma oportunidade."

"Para aqueles que estão interpretando minhas postagens como ataques, peço que leiam duas vezes. Estou dialogando como Presidente da Câmara, para o bem de todos nós. Respeitosamente."

LEIA MAIS

quinta-feira, 21 de março de 2019

Lei permite visita de animais de estimação aos seus donos em hospitais

Uma lei que garante e regula a entrada de animais de estimação em hospitais foi sancionada pelo prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, na última quarta-feira (20 de março).

De acordo com o texto aprovado na Câmara Municipal, desde que autorizados pelo médico do paciente e pela comissão de infectologistas das unidades públicas e privadas, os pets poderão visitar os seus donos. 
No Rio de Janeiro, os animais de estimação já
podem visitar seus donos em hospitais
Autor do texto, o vereador Luiz Carlos Ramos Filho, presidente da Comissão de Defesa dos Animais, comemorou: "É uma grande vitória não só para quem defende a causa animal, mas para toda a sociedade. A presença do pet pode melhorar a recuperação do paciente", explica o vereador.
De acordo com a lei, para que o animal acesse as dependências algumas regras devem ser respeitadas: os animais terão que estar com as vacinas em dia, higienizados, com a guia e a visita seguirá as normas criadas pelo hospital. 
"Além de propiciar o exercício de habilidades como coordenação motora fina e percepção, a interação dos pacientes com os pets motiva a concentração e a socialização do indivíduo por meio da interação com os bichos", afirma Carlos Alberto Chiesa, diretor do Hospital Placi, que já utiliza a terapia animal para a melhora de pacientes.
Hoje os animais podem ter papel fundamental em terapias de tratamento de algumas doenças, além de ajudar o lado psicológico e emocional de seus donos.

Em 2017, uma pesquisa realizada com 750 enfermeiras do Royal College of Nurses, na Inglaterra, descobriu que quase metade tinha trabalhado com animais - incluindo pôneis e esquilos, bem como gatos e cachorros - em algum momento de suas carreiras. No total, 82% disseram que os animais - em especial cães - encorajaram os pacientes a serem mais ativos fisicamente, enquanto quase 60% disseram que sua presença parecia acelerar a recuperação física.
Visitas de animais de estimação podem ajudar a
controlar a ansiedade e melhorar o estado do paciente

Além disso, pesquisas médicas mostram que os cães reduzem a ansiedade no hospital, algo com o que muitas pessoas sofrem.  É fato que a ansiedade é um  dos fatores que pode retardar a cura.
Essas novas orientações encorajaram, pela primeira vez, os hospitais brasileiros a serem mais receptivos aos amigos de quatro patas e a introduzirem terapias assistidas por animais, especialmente para acalmar os nervos dos pacientes ansiosos. Esperamos que esse seja um movimento que começou no Rio de Janeiro e se espalhe por outras cidades, outros estados.

LEIA MAIS

domingo, 17 de março de 2019

A intolerância da esquerda e LGBTs contra os homossexuais de Direita

Gustavo e Leandro - Foto publicada pela
Folha de São Paulo em outubro de 2018
Não é novidade que a esquerda e o movimento LGBT seguem a mesma linha destrutiva do movimento feminista do século XXI: a politização de tudo e de todos, não importa quem seja.
Nessa estratégia, não há espaço para o contraditório. Sempre quando questionados, tratam a discordância como ataque e partem para a agressão, não necessariamente física, mas no mínimo verbal ou escrita.
A tentativa de abafar a voz daqueles que não concordam com o movimento, ou que deixam de fazer as vontades dele, ganhou cada vez mais força com as redes sociais e se tornaram ainda mais frequentes de 2014 pra cá.
Juntos há 6 anos, incluindo 3 anos de união legal, o vendedor Gustavo Paulo e o estudante de história Leandro Augusto Possani, acabaram sendo alvo de mais um episódio que podemos chamar de bizarro, para dizer o mínimo. No começo de março, os jovens postaram em suas redes sociais uma foto comum, um momento de afeto, de lazer,  registrado para suas lembranças. Nada demais, até que esquerdistas e pessoas ligadas ao movimento LGBT vissem a foto e derramassem sobre os dois uma chuva de comentários de ódio e ameaças. 
Qual o motivo? 
Gustavo e Leandro vestiam camisas de Bolsonaro.
Leandro e Gustavo:  Atacados nas redes sociais
pela postagem dessa foto
Os dois já haviam se tornado “famosos”, ao serem clicados pelo Jornal Folha de São Paulo, no dia 28 de outubro de 2018, quando comemoravam a vitória de Jair Bolsonaro nas eleições presidenciais. “Nossa foto foi usada como símbolo por várias pessoas. Essa foto descreve uma situação real: respeito. Nessa manifestação só tinha apoiadores do presidente, todos comemorando. Todos nos cumprimentavam e queriam tirar fotos conosco.” relembra Leandro Possani.
Mas o que aconteceu nas redes sociais no dia 10 de março último, mostra como o ódio e o preconceito vem de gente que se diz defensora dos direitos homossexuais e das minorias. Pessoas de várias idades, diversos gêneros, distintas classes sociais, moradoras de vários locais do país. Todas destilando ódio, ofendendo e xingando os rapazes, através de comentários maldosos, cruéis e até mesmo, ameaçadores.
Vejam alguns comentários




Como podem ver, nos prints acima, é muito “amor no coração e muita bondade” para ser distribuída ao próximo e à humanidade. É a comprovação de que os intolerantes marxistas não suportam as diferenças e não aceitam a democracia. Odeiam naturalmente e têm o ódio como a força motriz. Democracia e liberdade de escolha só para aqueles que escolhem o mesmo que eles.
Mas e o outro lado como fica?
Ideias Barbara´s procurou Leandro e Gustavo.
Muito gentis, ele nos concederam uma rápida entrevista.
Confira!

Ideias Barbara´s:Quando vocês postaram as fotos em apoio a Bolsonaro?

Leandro: e Gustavo: Essas fotos em questão foram postadas no domingo dia 10 de Março

Ideias Barbara´s: Por que publicaram nas suas redes sociais?

Leandro: e Gustavo: Foi um momento corriqueiro. Um registro pessoal de um momento de lazer, como todos fazem.

Ideias Barbara´s: A repercussão da postagem das fotos foi o que vocês esperavam? Por que?

Leandro: e Gustavo: Não esperávamos de maneira alguma, estávamos jantando e tiramos as fotos para registro pessoal, foi uma surpresa.

Ideias Barbara´s: O que levou vocês a optarem por apoiar Bolsonaro?

Leandro: e Gustavo: Nunca compartilhamos dos mesmos anseios de movimentos como o LGBT. Acreditamos que até o bem-estar de minorias dependem do progresso do país inteiro e da democracia. Por coerência ideológica um candidato que defende ditaduras como a da Venezuela por exemplo, jamais séria algo bom, nem para um país, muito menos para uma minoria. Acreditamos na máxima de que, "a menor minoria é o indivíduo.

Ideias Barbara´s: No meio LGBT é complicado ser de direita, apoiar um presidente como Bolsonaro? Por que?

Leandro: e Gustavo: Não frequentamos o meio LGBT, bares, boates e afins, somos muito reservados e fazemos passeios mais diurnos, rsrs. Shopping, cinema, parques, programas diurnos, trabalhamos bastante e nos momentos livres precisamos descansar. Por esse motivo não sofremos "diretamente" com movimentos LGBTs, somente na rede, onde a intolerância com a divergência de opinião é gigante. Ser de direita não é complicado, é simples, é questão de raciocínio e coerência.

Ideias Barbara´s: Vocês sofreram algum tipo de pressão da comunidade LGBT?

Leandro: e Gustavo: Apenas insultos e ameaças vagas, nada significativo. Cão que ladra não morde. Nosso presidente quase foi morto por representar um risco real ao sistema da forma que ele sempre funcionou, em benefício dos poderosos. Perto disso o que temos que aguentar não é nada.

Ideias Barbara´s: O que vocês acham de celebridades homossexuais que declararam apoio ao Bolsonaro?

Leandro e Gustavo: Jovens convictos de seus
posicionamentos políticos e ideológicos
Leandro: e Gustavo: Muito importante, pois estes têm visibilidade e podem mostrar que todo o discurso disseminado pela esquerda não passa de desonestidade intelectual. Nós não somos nada, um grão de areia na praia, e precisamos de voz. Recebemos mensagens de apoio, encorajamento, mas o mais gratificante são as mensagens daqueles que sofrem por pensarem diferente, esses nos emocionam pois nos vêm como exemplo, símbolo. Isso é gratificante. Essa é a importância, dar voz aos muitos reprimidos pela supremacia esquerdista, na cultura, na educação e no posicionamento político das pessoas.

O absurdo cometido contra Leandro e Gustavo é o mais fiel retrato do que a esquerda é capaz de fazer. Esta é a esquerda que se vangloria por ser a única detentora das virtudes morais e apta à condução do processo político que leve a um mundo melhor “com mais justiça social, liberdade e democracia”. É justamente contra essa esquerda que lutamos. Queremos um Brasil realmente democrático. Um país onde o cidadão seja livre para fazer suas escolhas, baseado em fatos, não em doutrinação ideológica e lavagem cerebral.
Parabéns Gustavo e Leandro! Continuem sendo jovens com posicionamento, cidadãos realmente livres como determina a nossa constituição. Chega de sermos amordaçados pela ditadura silenciosa da esquerda, do politicamente correto e de movimentos sectaristas.


LEIA MAIS

sexta-feira, 15 de março de 2019

Fim da PEC da Bengala pode ser saída para controlar desmandos do Supremo

Ontem o Brasil parou para acompanhar o julgamento do STF de decretaria o destino da Operação Lava Jato. O resultado não poderia ser mais funesto: o Supremo decidiu que a Justiça Eleitoral deve julgar casos de corrupção quando envolverem simultaneamente caixa 2 de campanha e outros crimes comuns, como lavagem de dinheiro, que são investigados na Operação Lava Jato. Um duríssimo ataque à democracia e aos mecanismo de punibilidade do estado. 
Ministro Marco Aurélio: Condenações da Lava Jato
podem ser anuladas
A coisa toda não para por aí. O pulo do gato nesse ataque, que podemos dizer mais do que orquestrado e tramado, vem agora no segundo round. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio revelou, ainda ontem,  que as sentenças que foram proferidas antes da decisão da Corte sobre a competência da Justiça Eleitoral podem ser anuladas. Na avaliação do ministro, as condenações podem ser afastadas diante da decisão do Tribunal.

Segundo o ministro, que proferiu um dos votos a favor da medida, os atos processuais, como buscas e apreensões, realizadas pela Justiça Federal, poderão ser aproveitadas pela Justiça Eleitoral, no entanto, os demais atos decisórios devem ser anulados.
"A instrução processual é aproveitada pela jurisdição eleitoral. Agora, decisões proferidas por órgão incompetente sob ângulo material, se tem a incompetência absoluta e esses atos decisórios não subsistem", ameniza Marco Aurélio. 
Com o fim do julgamento, os processos contra políticos investigados na Lava Jato e outras apurações que envolvam simultaneamente esses tipos de crimes deverão ser enviados da Justiça Federal, onde tramitam atualmente, para a Justiça Eleitoral, que tem estrutura menor para supervisionar a investigação, o que pode resultar em condenações mais leves. 
Em meio a toda essa trama, vemos como o judiciário vem agindo contra a vontade popular, ignorando o fato de que o cidadão brasileiro já está cansado de ver a impunidade dos crimes de colarinho branco. 
Mas a quem se pode recorrer se a instituição máxima da lei resolveu golpear a Constituição e as leis nacionais? Tornou-se evidente a atuação de ministros do supremo em prol de facções políticas e setores ligados a determinadas áreas empresariais.

Dep. Bia Kicis: fim da PEC da Bengala para salvar
Lava Jato pode ser único recurso
Uma das saída para tentar libertar o Brasil dessa coisa que podemos chamar de "Ditadura do Judiciário" é a extinção da chamada PEC da Bengala. Essa Emenda Constitucional 88/15 foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) no dia 08 de maio de 2015 e autorizou que a aposentadoria compulsória aos 75 anos passasse a valer para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), dos demais tribunais superiores e do Tribunal de Contas da União (TCU). Antes da promulgação da lei, a aposentadoria era obrigatória aos 70 anos.

Com a mudança na idade da aposentadoria, a então presidente da República Dilma Rousseff (PT) não pôde indicar cinco novos ministros para preencher as vagas que seriam abertas na Suprema Corte com a regra antiga. Era uma vontade do então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB). Mas um ato de uma parceria maligna entre o executivo e o judiciário.
Mas como a extinção dessa PEC ajudaria a romper com essa maligna moeda de escambo entre poderes? A extinção da PEC aposentaria automaticamente 04 ministros do STF: Celso de Melo, Marco Aurélio Mello, Rosa Weber e Ricardo Lewandowski. Isso abriria o caminho para a renovação do STF, dando ao presidente Bolsonaro a chance de indicar 04 novos ministros.
Para que uma PEC seja revogada, é necessário propor uma nova emenda à Constituição e contar com a assinatura de outros 171 parlamentares para conseguir levá-la à pauta na Câmara . Se colocada em votação, a nova PEC precisa da aprovação de 308 deputados. A deputada Bia Kicis (PSL - DF) começou, em fevereiro, o processo de buscas por assinaturas.
"Se eles tiverem sua função precisa, que é julgar e não legislar, vai perder a importância de qual presidente indicou. Mas, hoje, as pessoas que estão lá estão praticando ativismo", esclareceu a deputada.
Procurador Deltan Dallagnol alerta para o fim do
combate à corrupção
É imprescindível dar celeridade a essa nova emenda de derrubada da PEC da Bengala pois essa pode ser a única alternativa para acabarmos com a "Ditadura do Judiciário". O povo brasileiro merece um judiciário que realmente o represente e defenda seus interesses, se não estaremos reféns do que profetizou o procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa de investigadores da Lava Jato, disse, em mensagem publicada no Twitter: 
"Hoje, começou a se fechar a janela de combate à corrupção política que se abriu há 5 anos, no início da Lava Jato".

Movimentos sociais em todo Brasil já articulam manifestações contra a decisão proferida ontem pelo Supremo. A data marcada é o dia 07 de abril. Você, caro leitor ou leitora, que é um cidadão preocupado com os rumos do nosso país, não deixe de se manifestar. Vá às ruas e expresse a sua indignação frente aos desmandos da classe judiciária brasileira. É necessário unirmos forças contra as artimanhas de quem só quer ver o retrocesso e o atraso da nossa nação.
Dia 07 de abril estaremos nas ruas!
#fimdapecdabengala
#forastf

LEIA MAIS

segunda-feira, 11 de março de 2019

Ilhéus abandonada!


Lamentável a situação da limpeza pública em nossa cidade. A foto ao lado foi tirada na feira do Malhado, em frente ao supermercado Big Meira. 
Precisamos urgentemente deixar de acreditar nesses políticos de carreira, que prometem mundos e fundos à população durante a campanha e quando se elegem não fazem absolutamente nada pelo povo, nem mesmo o mais básico da esfera administrativa. Vamos mudar essa realidade! Venha para o movimento Ilhéus tem jeito! #ilheustemjeito



LEIA MAIS

Lideranças do Comitê Sul Bahia Bolsonaro Presidente e Movimento Ilhéus tem jeito se encontram com Deputado Federal Coronel Tadeu


Neste fim de semana, Sérgio Rogério, presidente do Comitê Sul Bahia Bolsonaro Presidente e do Movimento Ilhéus tem jeito, juntamente com outras lideranças, entre elas a jornalista Barbara Bastos e o empresário César Dias e Bruno Lemos, estiveram em reunião com o deputado Federal Coronel Tadeu Lemos (PSL – SP), em Ilhéus. Parlamentar de destaque no Congresso Nacional, o deputado Coronel Tadeu é um dos mais aguerridos defensores dos direitos dos militares, especialmente Policiais Militares e Bombeiros Militares, na Câmara dos Deputados. Eleito com quase 100 mil votos, Tadeu foi membro da Polícia Militar do Estado de São Paulo.
Deputado Coronel Tadeu, Sérgio Rogério - Presidente do
Comitê Sul Bahia Bolsonaro Presidente e do Movimento
Ilhéus tem Jeito, a jornalista Barbara Bastos e o
empresário César Dias
Na ocasião, Sérgio Rogério apresentou ao parlamentar uma proposta de projeto de lei que visa corrigir uma das maiores injustiças impostas aos militares: a perda do direito à aposentadoria. A aposentadoria do militar pode ser cassada, na ativa ou inatividade, se este for condenado a pena privativa de liberdade superior a dois anos, por crime cometido na ativa. Este tipo de punibilidade não é aplicada a nenhuma outra categoria profissional.
Segundo alguns juristas, a aposentadoria não poderia ser alcançada pelos efeitos extrapenais da sentença criminal transitada em julgado. Porém, os casos de cassação de proventos são ocorrências frequentes, que baseiam-se em leis como a 10.486/2002, do DF, que estabelece a cessação do direito de perceber proventos da inatividade em razão da prática, quando em atividade, de falta punível com demissão ou com exclusão; bem como em artigos de leis estaduais, especificamente nos Estatutos das PMs, que determinam a exclusão do militar a bem da disciplina, em caso de condenação, transitada em julgado, a pena privativa de liberdade superior a dois anos.
Deputado Coronel Tadeu e Sérgio Rogério
“O momento para a discussão dessa injustiça contra os militares não poderia ser mais oportuno, pois o foco é a reforma de previdência. Acreditamos que não se pode debater novos parâmetros para previdência dos militares, sem que sejam corrigidas essas distorções. A perda de proventos de aposentadorias é uma punição imposta unicamente aos militares. Não é cabível que continue a acontecer, uma fez que militares são profissionais que contribuem a vida toda para o sistema previdenciário.” explica Sérgio Rogério.
Além da questão da perda de proventos, outros temas forma abordados durante a reunião com o parlamentar Coronel Tadeu, entre eles os rumo

LEIA MAIS

domingo, 10 de março de 2019

Resultado da Doutrinação Ideológica

Quando a doutrinação ideológica resulta na alienação na sociedade. O brasileiro precisa urgentemente se desvencilhar das garras da imprensa marron. Assistam o vídeo e descubram como as pessoas "acham" que sabem das coisas...


LEIA MAIS

Video com despedida de PMs e Bombeiros do carnaval de Salvador viraliza

Reconhecimento e gratidão!
Sem eles nas ruas, o Carnaval vira bagunça!
Parabéns aos guerreiros da PMBA!


LEIA MAIS

sexta-feira, 8 de março de 2019

Sobre ser mulher...








“Nossa geração está tão preocupada tentando provar que mulheres podem fazer o que os homens fazem que elas estão perdendo sua singularidade. As mulheres não foram criadas para fazer tudo que os homens podem fazer, as mulheres foram criadas para fazer tudo que os homens não podem fazer.” - Jordan B Peterson


Feliz Dia da mulher!
LEIA MAIS

quinta-feira, 7 de março de 2019

Orquestra Italiana faz homenagem ao Brasil

Orquestra Italiana faz homenagem ao Brasil, executando o Hino Nacional Brasileiro 🇧🇷💛
Lindo!
🇧🇷💛


LEIA MAIS

quarta-feira, 6 de março de 2019

Péssimo serviço de transporte coletivo em Ilhéus-BA

Já que hoje a pauta é sobre as imundícies praticadas Brasil, vamos falar das empresas de ônibus de ilhéus-Bahia. Sabe aquela coisa de tratar bem o cliente, oferecer serviço de qualidade? Pois é... Assista o vídeo e veja com os próprios olhos, o estado deplorável do transporte público de Ilhéus. O próprio funcionário da empresa denuncia: o ônibus não tinha condições de trafegar pois estava totalmente sujo de vômito. Mas seu superior mandou que ele retornasse às ruas, com o veículo sujo, e desse continuidade ao transporte de passageiros. Isso é vergonhoso. Detalhe: a passagem de ônibus em Ilhéus custa R$ 3,80 uma das mais caras do país.
Assistam o vídeo!


LEIA MAIS

Ainda sobre #bolsonarotemrazao


LEIA MAIS

Biscoitinhos de Leite em Pó


Nesse dias chuvosos e frios de inverno, nada melhor do que tomar um cafezinho ou chocolate quente acompanhado de biscoitinhos caseiros. É justamente por isso que trouxemos para vocês uma receita super fácil e deliciosa de Biscoitinhos de Leite em Pó.


Ingredientes

  • 1 colher (sopa) de fermento biológico em pó
  • 2 gemas de ovo
  • 1/2 xícara (chá) de manteiga sem sal
  • 3/4 xícara (chá) de açúcar
  • 1 1/2 xícaras (chá) de leite em pó
  • 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (café) de essência de baunilha
  • raspas de limão a gosto

Como Fazer

1. Na batedeira bata a manteiga com o açúcar até obter um creme esbranquiçado. Junte as gemas e a baunilha. Adicione aos poucos os ingredientes secos e as raspas de limão, amasse até ficar uma massa homogênea. Não bata da batedeira.

2. Em uma superfície enfarinhada abra a massa com o auxílio de um rolo, numa espessura de um centímetro. Corte no formato de sua preferência.

3. Coloque em uma assadeira grande e untada e leve ao forno em temperatura média (180º) por 15 minutos. Deixe esfriar e sirva em seguida.

LEIA MAIS

Netinho sai em defesa de Bolsonaro

O cantor baiano Netinho, que durante o período eleitoral de 2018, declarou apoio ao candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), compartilhou pelo aplicativo Whatsapp, nesta quarta-feira (6) imagens alfinetando Daniela Mercury sobre a carta aberta enviada pela artista sobre a Lei Rouanet para o atual presidente.

Em uma das imagens Bolsonaro aparece fazendo um sinal de positivo com a mão e segurando o riso e tem a seguinte legenda: "Sobre a possibilidade de reunião para tratar de Lei Rouanet com Daniela Mercury e Caetano Veloso: Esperem sentados!".



Outra imagem mostra Netinho ao lado do presidente sorrindo com o texto: "#ELESIM me recebeu respeitosamente e não fui lá pedir nada, reclamar nada. FUI LÁ apenas para dizer a ele que SE RECUPERARIA DA FACADA QUE RECEBEU. #BOLSONAROPRESIDENTE".



Parabéns, Netinho!!!
LEIA MAIS

Contra a hipocrisia nada melhor do que a verdade...


LEIA MAIS

O Vídeo postado pelo presidente não é o problema

Dizer que é falta de decoro o presidente expor os atos ridículos cometidos no carnaval é colocar antolhos no povo. Atacam o presidente ao invés de criticarem e combaterem essas práticas lascivas e obscenas em vias públicas. Esqueceram de falar que foi durante um governo esquerdista que "Atentado ao pudor" deixou de ser crime. Quanta hipocrisia!

LEIA MAIS

terça-feira, 5 de março de 2019

Conselhos profissionais na mira do parlamento

A deputada federal Joice Halssemann (PSL-SP) acalenta a ideia de apresentar projeto de lei que torna facultativo a pagamento de anuidades aos conselhos profissionais como OAB, CREA, CREMEB e semelhantes. 
É para isso que elegemos representantes parlamentares!
Parabéns Joice Hasselmann! ♥️
E toca esse projeto pra frente que tem nosso total apoio!
#joicehasselmann #deputadaquenosrepresenta


LEIA MAIS
Related Posts with Thumbnails