segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Membros da CPI tentam macular imagem da Dra. Karina Kufa



Mas uma vez o Brasil se depara com ataques injustificáveis de membros da CPI da Covid a mulheres. Primeiro foram as médicas Dra. Mayra Pinheiro e Dra. Nise Yamagushi. Ambas foram destratadas e humilhadas, sem motivo algum, durante depoimento na Comissão Parlamentar.

Agora outra mulher vira alvo dos ataques de membros da CPI: a Dra. Karina Kufa.

Advogada, Dra. Karina é conhecida por seu vasto conhecimento sobre justiça eleitoral e por sua atuação junto ao Aliança pelo Brasil.

Em nota pública divulgada hoje, Dra. Karina Kufa manifestou seu repúdio à atuação de alguns membros da CPI da Covid e à tentativa de denegrir sua reputação.

Veja Nota

"Na semana passada, integrantes da CPI tentaram vincular meu nome de forma irresponsável às supostas irregularidades na compra de vacinas pelo Ministério da Saúde.

Os malabarismos verbais, os comentários maliciosos e sem qualquer fundamento, me pareceram uma manobra da oposição para desgastar o presidente da República.

Sem elementos concretos para enquadrar o chefe do Executivo, partiram para o ataque sem reservas contra mim e contra outras pessoas próximas a ele.

Em respeito às pessoas que acompanham as sessões da CPI e, claro, em respeito à própria Comissão Parlamentar de Inquérito gostaria de deixar claro que não tenho qualquer vínculo com a compra ou venda de vacinas e testes para Covid.

Não advogo para nenhuma empresa contratada na pandemia e não conheço os representantes da Precisa Medicamentos.

Considero importante destacar também que:

1) Fazer churrasco não é crime;

2) Conhecer pessoas não é crime;

3) O anfitrião não está obrigatoriamente vinculado aos atos, anteriores ou posteriores, dos convidados.

Devo dizer também que, no momento oportuno, buscarei reparação na Justiça contra todos aqueles que, de má-fé, propagam insinuações maliciosas e produzem fake news para manchar o meu nome."

Karina Kufa

Advogada

O comportamento misógino e, por vezes até mesmo agressivo, de alguns membros da CPI tem chamado atenção, especialmente quando a mulher em questão é apontada como apoiadora do Presidente Bolsonaro. Resta indagar às senadoras que compõem a CPI como é possível que dentro de uma casa legislativa mulheres se omitam de exigir que homens respeitem outras mulheres.

À Dra. Karina Kufa nossa total solidariedade e apoio.

Nunca compactuaremos com nenhum tipo de violência contra a mulher, seja ela física, verbal, psicológica ou política.

Um comentário:

Unknown disse...

#euapoiokarinakufa

Related Posts with Thumbnails